Notícias do planeta

Ontem ter sido Dia do Meio Ambiente e estarmos às vésperas da Rio + 20 gerou notícias.

A mais importante, o relatório de cientistas divulgado pela ONU, mostrando que tudo vai mal, muito mal. Prever catástrofe era, umas décadas atrás, coisa de poetas visionários, Ginsberg e os beats, Piva & friends; como precursores, alguns românticos como William Blake e os transcendentalistas norte-americanos, Thoureau, Whitman, Emerson. Hoje, é tema de manifestações que desmontam a falácia retrógrada segundo a qual essa preocupação seria coisa de “ecochatos”. Mostra a hipocrisia dos argumentos de nossos parlamentares ruralistas, o cinismo de dirigentes de corporações e de governantes. O link é do Estadão, com este título: “Avanço de metas ambientais globais em 40 anos é quase nulo, mostra ONU” – mas saiu em todo lugar.

http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,avanco-de-metas-ambientais-globais-em-40-anos-e-quase-nulo-mostra-onu-,883404,0.htm

Como se complementasse, essa, na página seguinte do mesmo jornal:

http://estadao.br.msn.com/ciencia/ruralistas-tentam-derrubar-mp-do-c%C3%B3digo-no-stf

Citando: “Integrantes da bancada ruralista do Congresso Nacional acionaram ontem o Supremo Tribunal Federal (STF) com um mandado de segurança para tentar derrubar a medida provisória editada pela presidente Dilma Rousseff sobre o novo Código Florestal.”. Essa turma não aceita nem mesmo avanços mínimos, tentativas tímidas de garantir alguma preservação.

E, na página seguinte, esta, pelo comentarista de ciência Fernando Reinach:

http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,abelhas-intoxicadas-se–perdem-ao-voltar-para-casa-,883497,0.htm

Morte de abelhas já vinha sendo noticiada, de uns 5 anos para cá. E comentados os danos às demais espécies, pois abelhas fazem polinização. Mistério está explicado: é intoxicação, são os agrotóxicos.

Mas o mais assustador, na pauta ambiental, é mesmo a situação da vida marinha – inclusive por ser menos evidente para quem não é biólogo de vida marinha, oceanógrafo ou pescador. Vivendo em terra, é mais fácil perceber o estrago na Serra da Cantareira, por exemplo (uma vergonha como deixaram os loteamentos avançarem sobre essa reserva, do avião dá para ver direitinho), do que debaixo d’água.

Ah – em tempo: “Notícias do planeta” é título de um livro de poemas de Allen Ginsberg, da década de 1960. “Planet News”. Impressão de que, infelizmente, receberemos mais dessas notícias.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: