Mais um a menos: o suplemento Sabático

Transcrevo: 1. manifesto e petição contra o anunciado fim do suplemento Sabático do jornal O Estado de S. Paulo; 2. comentário de Affonso Romano Santanna divulgado no Facebook; 3. observações minhas.

  1. O manifesto e a petição (subscrevam) (em tempo: dá que petição foi encerrada – provavelmente, por haver alcançado meta – havendo outras manifestações, abaixo-assinados, aviso):

Caros e caras,
O Estado de S. Paulo anunciou o fim do Sabático, seu suplemento literário e cultural. Não devemos simplesmente aceitar essa decisão equivocada. Organizamos uma petição online e precisamos obter um número expressivo de assinaturas em 72 horas, a fim de encaminhar o resultado à direção de O Estado de S. Paulo: 
http://www.avaaz.org/po/petition/Contra_o_fim_do_Sabatico_de_O_Estado_de_S_Paulo_1/?tMapxeb
Todos devem usar as redes virtuais para denunciar esse absurdo, que contradiz a melhor tradição do jornal. Um veículo que criou o Suplemento Literário não pode acabar com o Sabático. Enviemos, todos, mensagens ao site do jornal, expressando nossa inconformidade com esse anúncio. Isto é, transformemos nossos contatos, as redes virtuais e a internet em aliados potenciais da melhor tradição do jornalismo literário e cultural. E comecemos de imediato: essa ocasião, triste, pode se converter num ponto de virada: depende de nossa capacidade de mobilizar nossos pares em defesa do trabalho excepcional do editor do Sabático, Rinaldo Gama, e de toda a equipe do suplemento.
Um abraço e obrigado pelo apoio à petição,
João Cezar de Castro Rocha

2. O comentário de Affonso Romano Santanna postado no Facebook:

 Rinaldo Gama me manda circular informando que o “Sabático”vai acabar dentro de duas semanas. Trata-se do suplemento literário do jornal O Estado de São Paulo. Lamentando, respondi: “Rinaldo, agradecendo a sua atenção, só posso citar o grande filósofo James Dean, na sua obra conhecida:” Assim caminha a humanidade”… abraço,ars.
Outros escritores protestaram contra esse fechamento. Há quem queira fazer o jornal mudar de atitude. Ponho-me a lembrar: comecei a colaborar naquele suplemento há muito, quando ele obedecia ao formado original criado por Antônio Cândido, Décio de Almeida Prado e Sábato Magaldi. Em Belo Horizonte em torno de 1960 íamos , aos sábados, esperar o jornal chegar numa banca perto do Cine Brasil. Naquele tempo havia suplemento literário também em “ O jornal”, “Jornal do Brasil”, “ Correio da Manhã”, “ Diário de Noticias”, em todos os jornais de Belo Horizonte e de Juiz de Fora.
-Era aquele um país mais literário?
-Teria o país sucumbido `a espetacular cultura de massa?
Colaborei também naquele suplemento do “ Estadão” do tempo de Nilo Scalzo. Publicou-me insólitos poemas, como aquele longo “Poema Didático em Tres Niveis” onde eu afrontava a poesia oficial e dedicou todo um número ao Primeiro Encontro Nacional de Professores de Literatura realizado na PUC/RJ –julho 1974. Aí , em 17.11.174 estampou meu texto de abertura do encontro( “Por um novo conceito de literatura brasileira”, e os textos apresentando naquele encontro: “O texto estranho” de Lucrécia Ferrara, “O ensino da literatura portuguesa nas universidades Brasileiras- Cleonice Berardinelli, “O ensino da literatura brasileira pressupostos metodológicos” de Jose Aderaldo Castelo, “Teses para uma critica antiformalista” de Jose Guilherme Merquior”, “Literatura Brasileira” de Afrânio Coutinho, “Projeções do ideológico”de Luis Costa Lima, “Comentário” de Benedito Nunes, “A crise do surrealismo” por Dirce Riedel e “Comentário” de Silviano Santiago.
Estávamos dando um balanço histórico na crítica e no ensino da literatura. E o jornal “O Estado de São Paulo” participou disto.
Na última gestão ( de Rinado Gama) colaborei diversas vezes. Assinava o jornal por causa desse suplemento. Há pouco tempo o grupo dos Mesquitas fechou também o indômito “Jornal da Tarde” para onde foram trabalhar muitos companheiros que faziam comigo o “DM=2”caderno cultural do “Diário de Minas” no anos 60 em BH. Ivan Angelo, Fernando Mitre e outros heróis foram para São Paulo, eu fui lecionar na Universidade da California.
Como diria Homero:
” QUE IDADE TINHAS TU, MEU QUERIDO AMIGO, QUANDO VIERAM OS PERSAS?”

3. As observações adicionais:

Colaborei regulamente em dois excelentes suplementos: Idéias, do Jornal do Brasil e Caderno de Leituras do Jornal da Tarde. O Jornal do Brasil fechou. O Jornal da Tarde encolheu e encerrou aquele caderno. Colaborei escrevendo resenhas na Isto É – essa revista dava de 5 a 7 matérias sobre livros; hoje não dá mais nada, assim como as outras semanais. Colaborei com o Leia, também extinto. Ainda colaboro: na Cult; nesse agora extinto Sabático; em diversas boas páginas de internet – e tenho meu blog. A publicação no meio digital complementa, mas não substitui a mídia impressa. Resultados de pesquisa dão números próximos a 70% de analfabetismo funcional no Brasil, dificuldade para entender o sentido de textos. Há um círculo vicioso. Como rompê-lo?

Anúncios

16 responses to this post.

  1. Devidamente assinado! Será uma grande perda, o Sabático é ótimo na divulgação e crítica de livros!

    Resposta

    • Posted by Wilson Alves-Bezerra on 07/04/2013 at 14:09

      Ao determinar a morte do Sabático o que o Estado faz é anunciar seu próprio fim. E já agoniza…..

      Resposta

  2. Que lástima!! Estamos em ritmo acelerado rumo ao vácuo cultural.

    Resposta

  3. Lamentável a extinção do Sabático, “filhote” do Suplemento Literário, criado por Antonio Cândido para quem “assim como não é possível haver equilíbrio psíquico sem o sonho durante o sono , não pode haver equilíbrio social sem a literatura, fator indispensável de humanização.” Os jornais impressos caminham para a extinção absoluta? Alguns dizem que não, mas andam ceifando partes vitais de muitos deles, por onde corre o conteúdo e o pensamento mais elaborado e crítico. Tudo se transforma num arremedo de informação, muitas vezes com textos mais curtos e sem fôlego para se sustentar até o dia seguinte. Jornalismo fast food.

    Resposta

  4. Posted by Wilson Alves-Bezerra on 07/04/2013 at 14:43

    Sou filho de jornaleiro, portanto me alfabetizei em uma banca de jornais. Aprendi a escrever fazendo palavras cruzadas e a ler com gibis e manchetes de jornal. Meu gosto literário se formou com as coleções de literatura vendidas na banca e se burilou com os cadernos literários dos finais de semana.
    De filho do dono da banca passei a aluno de Letras, e daí a professor universitário na mesma área; depois, resenhista daqueles jornais da infância. Colaboro com o Sabático desde a sua criação. Receber neste momento a notícia da sua extinção é perceber que alguma decisão errada parece ter sido tomada.
    Quero crer que este jornal não se volte contra sua trajetória histórica de formação de leitores críticos.
    Para que serve um jornal sem seu suplemento literário?

    Wilson Alves-Bezerra

    Resposta

  5. Posted by Ruth on 08/04/2013 at 16:45

    É lastimável, Willer, e só nos resta a luta. Vamos a ela! Beijos

    Resposta

  6. Posted by Ruth Sá on 08/04/2013 at 17:02

    Puxa, Willer, quando fui assinar, já estava encerrado… Ruth  

    Resposta

    • Posted by Wilson Alves-Bezerra on 08/04/2013 at 19:18

      Ruth, a petição foi encerrada hoje cedo. Imagino que para agilizar entrega ao jornal. A você e àqueles que não conseguiram assinar, sugiro que escrevam ao Estado. O email é forum@estadao.com.br
      Abraço, Wilson

      Resposta

  7. Posted by Maria Alice de Vasconcelos on 13/04/2013 at 00:46

    Pena que não vi o manifesto contra o fim do Sabático, a tempo de assinar a petição. É lamentável que o jornal O Estado de São Paulo subtraia do seu conjunto um caderno de tanta expressão Literária e Cultural. Entendo que este espaço não acumule cifras com anúncios, mas, com certeza, gera créditos à imagem dos anunciantes e do próprio Jornal, pela sua contribuição cultural e literária.
    Vamos acreditar que com tantas manifestações pela permanência do Sabático, o jornal O Estado de São Paulo reveja sua posição e não rompa com sua tradição.
    Maria Alice de Vasconcelos

    Resposta

  8. Colabora aqui para que esse espaço Literário do Estadão volte.

    Resposta

  9. Posted by João on 29/04/2013 at 12:25

    Acabo de cancelar minha assinatura do Estadão. Redução de conteúdo sem redução da assinatura?

    Resposta

  10. O sábado passado comprovou realmente o fim do Sabático. Para enganar, colocaram o Graciliano Ramos na capa do Caderno 2, mas subtraíram as 6/8 páginas destinadas à literatura que o Sabático apresentava toda semana. Uma perda irreparável!

    Resposta

  11. Posted by Leila Rodrigues on 05/05/2013 at 22:24

    Além do Sabático, exterminaram a crônica da última página do Divirta-se.
    O que está acontecendo? O Estadão é contra escritores e leitores?

    Resposta

  12. Posted by Anselmo on 19/10/2013 at 19:56

    Meu avô que hoje teria 130 anos, era assinante do estadão. Meu pai, de 92 anos ainda é assinante do Estadão. Cresci lendo o Estadão em casa e nas férias, na casa do meu avô. Assim como cresceram meus filhos, sendo meu filho médico a 4ª geração da família que é assinante do Estadão.
    Formei meu espirito crítico lendo o Suplemento Literário, depois o Caderno 2 e gostava muito do Sabático, lamentavelmente extinto.
    Sinal dos tempos? Vi aparecer o Estadão das 2ªs feiras, o nascimento e a morte do Jornal da Tarde. Vi desaparecer a coluna do Turfe, do Xadrez e Damas, o Estadinho, o Suplemento Feminino e me perguntava: vai acabar tudo um dia? Ficaremos só com a edição digital? E o gostinho de folhear o Estadão na mesa do café da manhã?
    Gosto da turbinada de conhecimento que tivemos acesso com o aparecimento da internet e todo o universo de conhecimento ao meu dispor, mas não acho que a palavra impressa deva desaparecer, assim como a televisão não eliminou o cinema e nem o MP3 eliminou o CD (e nem o vinil, que está voltando com seu som mais puro).
    Me preocupa o encolhimento do Estadão, no volume e na qualidade e extensão das noticias e dos comentários.
    Pena…

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: