Desta vez, os índios terena

Em O Estado de S. Paulo de hoje, artigo de Washington Novaes sobre tentativas de mudar a legislação relativa à demarcação de terras de indígenas:

http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,os-indios-a-legislacao–e-quem-a-desrespeita-,1037444,0.htm

E a matéria sobre mais um conflito, resultando na morte de um índio terena em Sidrolândia, Mato Grosso do Sul:

http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2013/05/31/interna_politica,397380/pf-vai-apurar-morte-de-indio-em-fazenda-em-ms.shtml

No artigo de Novaes, além das informações sobre a legislação que pretendem mudar, retirando competências da Funai e transferindo-as a ruralistas, há observações sociológicas e políticas: os guaranis de MS são indesejáveis “por se estruturarem como uma sociedade contra o Estado”; por se organizarem de modo comunitário. Evidentemente, esse é um dos possíveis modos de organização de povos tradicionais. Há outros, fundamentando inclusive relatos tenebrosos sobre alguns dos povos indígenas da Amazônia. Sabemos disso, desde os estudos pioneiros no campo da antropologia cultural, há quase um século, apresentando, por exemplo, os Hopi e os Zuni como pólos opostos. Mas essa diversidade corresponde a um patrimônio simbólico, um amplo conjunto de possibilidades. Já havia observado isso, citando Octavio Paz:

https://claudiowiller.wordpress.com/2013/01/13/defender-as-sociedades-tradicionais-e-defender-a-vida/

Mais notícias sobre o confronto com os terenas, encaminhadas por Cassiane Araujo:

http://www.campograndenews.com.br/cidades/interior/cinegrafista-e-ferido-por-bala-de-borracha-e-diz-que-policia-chegou-atirando – vejam só: polícia chegou atirando; o procedimento de praxe.

Uma página de Facebook, Resistência do povo Terena:

https://www.facebook.com/claudio.willer?ref=tn_tnmn#!/ResistenciaDoPovoTerena

E um manifesto:

AQUIDAUANA, 31/05/2013
CARTA ABERTA
Considerando que:
1. Sobrevivemos com falta de espaço para condição mínima de qualidade de vida;
2.Aguardamos há anos o processo de demarcação do território tradicional, já identificado e publicado por meio de Portaria da Funai/2004, da Terra Indígena Taunay/Ipegue;
3.Assistimos o uso e depredação dos recursos naturais no Território em questão, sobretudo por meio de desmatamento provocado pelos atuais ocupantes;
4.O assassinato de lideranças indígenas em Mato Grosso do Sul, entre os quais Oziel Terena na Terra Indígena Buriti.
Nós, integrantes do Povo Terena resolvemos nesta data – 31/05/2013:
1º RETOMAR parte do território tradicional atualmente denominado faz Esperança reivindicado e que está marcado na memória de nossos anciãos;
2º Exigimos a imediata intervenção da Presidência da República no Caso Terena pela recuperação do Território Tradicional em cumprimento a Constituição Federal de 1988.
Povo Terena da Terra Indígena Taunay/Ipegue
Terra Indígena Limão Verde
Terra Indígena Cachoeirinha

Argumentos que merecem ampla difusão, penso.

Há vídeos, também, que acabo de receber de Célia Musili:

https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=8kajJRo-nxI#!

http://blog.prms.mpf.gov.br/tekoha4/?p=299

Corroboram

Anúncios

3 responses to this post.

  1. Mestre Willer,
    A situação das terras indígenas no BR é muito grave. As demarcações estão suspensas em todo o país, e se houver uma alteração na lei no que tange aos territórios indígenas, haverá invasões, massacres, mortes de indígenas em todo o país.
    É preciso que consigamos mobilizar a sociedade brasileira para um problema que é de todos nós. São culturas milenares em risco, vidas em jogo, além de um desastre ecológico de proporções incalculáveis.
    Abraço agradecido pelo seu apoio às causas indígenas.
    Cassiane

    Responder

  2. […] foto da índia dependurada, que comentei em postagem anterior – https://claudiowiller.wordpress.com/2013/05/31/desta-vez-os-indios-terena/ – não, memória não me traiu – o caso também é relatado aqui: […]

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: