Os índios de Mato Grosso do Sul: chances de solução

Pronto. Aí está. Bastava quererem resolver. Governo vai comprar terras para desatar o nó fundiário em Mato Grosso do Sul:

http://atarde.uol.com.br/politica/materias/1524149-governo-comprara-areas-em-litigio-com-indios-em-ms

É o caso de Sidrolândia, parece – então falta o de Naviraí, além de mais alguns lugares.

Tivessem feito isso antes, evitariam mortes. E a torrente de manifestações e reclamações reacionárias contra a mobilização dos índios, as demonizações histéricas da Funai, a teoria conspiratória de que antropólogos querem reverter o Brasil ao estado anterior à colonização, a espantosa marcha de agricultores armados desfilando em Campo Grande e proclamando que resistiriam a bala para defender suas propriedades – etc. Teriam nos poupado de pérolas como aquela da ministra no Paraná, declarando: “O que nós queremos, enquanto governo…” ao apresentar a idéia estrambótica de submeter demarcações de terras de índios à Embrapa. Enfim, tudo o que eu havia comentado nestes dossiês:

https://claudiowiller.wordpress.com/2013/06/04/a-insurreicao-dos-indios-algumas-maximas-reflexoes-e-aforismos/

https://claudiowiller.wordpress.com/2013/06/16/os-relatorios-sobre-ocupacao-de-terras-de-indios/

https://claudiowiller.wordpress.com/2013/07/13/que-as-manifestacoes-em-curso-incluam-em-sua-pauta-a-defesa-do-ambiente-e-dos-povos-indigenas/

Claro que idéias como essa do parecer da Embrapa ou a da aprovação congressual das demarcações não morreram – mas enfraqueceram-se consideravelmente.

Outra vitória de movimentos em favor dos indígenas, mesmo pontual, em um microcosmo, é o caso do Museu do Índio no Rio de Janeiro:

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/122764-governo-do-rio-afirma-que-nao-expulsara-indios.shtml

Certamente, quem foi lá em março e apanhou, respirou gás lacrimogêneo e spray de pimenta ou foi atingido por balas de borracha agora sente-se compensado. Como fica a cara de quem proclamava, categoricamente, que índios jamais poderiam permanecer lá, que sua presença era inteiramente ilegítima? Devem sentir-se personagens da comédia de Shakespeare, “Muito barulho por nada”. Ainda bem – antes a comédia que as tragédias anunciadas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: