Chegou Locus Solus de Raymond Roussel

Já havia observado que o melhor da produção editorial brasileira está vindo de pequenas editoras, independentes. Algumas, verdadeiros núcleos anarquistas, no limiar da clandestinidade. Aqui: https://claudiowiller.wordpress.com/tag/poesia/ – a propósito de Aldo Pellegrini pela Sol Negro e A arqueologia do Resíduo de Marcus Rogério Salgado, sobre Flávio de Carvalho, pela Antiqua – entre outras novidades, inclusive os belos lançamento da Lumme.

Integra essa frente editorial revolucionária a Cultura e Barbárie de Florianópolis, que acaba de lançar nada menos que Locus Solus de Raymond Roussel, tradução de Fernando Scheibe, em uma edição primorosa.

Mais informações através deste link:

http://culturaebarbarie.org/?page_id=511

Vejam que também traz a notícia da edição de Sopro 98, publicação on line sobre Roussel, da qual tenho o prazer de participar, em companhia de um elenco impressionante de colaboradores. Gostei muito do depoimento de Jean-Jacques Pauvert: bons editores sabem das coisas. Aqui:

http://culturaebarbarie.org/sopro/n98.html#.Uq3qAPRDvKM

Vem aí Como escrevi alguns de meus livros de Roussel, tradução de Fabiano Barboza Viana, pela mesma editora; desta vez, com prefácio meu.

Vou reler Locus Solus. No depoimento à Sopro 98, observei que leitura de Roussel me provocava febre – testar se melhorou minha resistência aos demônios e vírus da analogia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: