O Conde de Lautréamont está vivo

IMG-20140831-00497
Maldoror, o “corsário dos lábios de bronze”, o “renegado do rosto de jaspe” reaparece em livrarias e matérias jornalísticas.
Em um excelente artigo de Leonardo Fróes que saiu em O Globo de hoje, dia 06/09, intitulado “Lautréamont, a sombra de um maldito”: http://oglobo.globo.com/cultura/livros/lautreamont-sombra-de-um-maldito-13845083#ixzz3CXbyHOeB
Na fotografia que me foi enviada por Wilson Alves-Bezerra e que já circulou bem no Facebook e que reproduzo aqui, com Lautréamont ao lado de T. S. Eliot na Livraria Travessa do Botafogo, Rio de Janeiro.
Essa nova edição do Lautréamont completo já havia ganho uma resenha elogiosa de Heitor Ferraz de Mello em um dos cadernos do jornal Folha de São Paulo, aqui registrada: https://claudiowiller.wordpress.com/2014/06/02/a-boa-resenha-da-nova-edicao-de-os-cantos-de-maldoror-poesias-cartas-de-lautreamont/
Traduzi Os cantos de Maldoror em 1970 (Vertente). Refiz em 1986 (Max Limonad). Por sugestão de Samuel León, preparei um Lautréamont completo para a Iluminuras, que saiu em 1997, com reedições / reimpressões em 2005, 2008 e agora. Recebeu elogios, de tradutores sérios, que não brincam em serviço, como Nelson Ascher (na Folha em 1997) e Ivo Barroso (no Estadão em 2005). Dos ensaios que publiquei, um está na coletânea Tempo de Lautréamont, da editora Ricochete; é Lautréamont ‘advanced’. E haverá mais, tenho certeza. O misterioso Conde ainda assombrará livrarias e impressionará novos leitores.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: