A famosa resenha em La Brèche – Action Surréaliste

artigo La Brèche
Clicando sobre a reprodução, amplia, torna-se legível.
Sobre Paranóia de Roberto Piva, Amore de Sergio Lima e meu Anotações para um Apocalipse.
Frequentemente mencionada, inclusive em minha festa de 50 anos (de estréia), ontem, dia 29/10. Por isso providenciei a cópia.
É do número 8, novembro de 1965, às pgs. 126 / 128. Conforme o expediente na segunda contracapa, a revista era dirigida por André Breton, editada por um comitê, publicada pela Terrain Vague.
Sei que Sergio Lima cuidou do envio dos livros. É assinada por XXX, com data de fevereiro de 1965. Quem terá sido? Nunca soube.
Diz que “Paranóia é o primeiro livro de poesia delirante publicado em ‘brésilien’”. Amore é “a expressão da fascinação erótica” e um “frenesi sensual”. Quanto a mim, há um trecho incrível: “O autor dispõe de uma formação científica muito livre e as experiências que lhe deixaram uma vida violenta e o hábito dos tóxicos”. Que exagero, para dizer o mínimo. Acho que XXX tomou ao pé da letra o que está em meu manifesto, sobre tomarmos o partido do bandido, frente à violência policial. Algo semelhante à gênese do “Claudio poeta surrealista” em Cleo e Daniel de Roberto Freire que relatei ontem: “Você…? Você…? Você é Claudio poeta surrealista…? MEU HERÓI…!!!”. Bem comportado eu nunca fui – mas daí à bandidagem e dependência de drogas haveria algum caminho a percorrer.
Enquanto isso, por aqui nada, por muitos anos. Consequência de atuarmos em São Paulo e não em Caracas, Bogotá, Buenos Aires, Lisboa ou qualquer outra metrópole menos careta, na qual a recepção crítica não seria tão tardígrada. Ainda assim, os bons leitores foram aparecendo e se multiplicando ao longo destas cinco décadas.

Anúncios

5 responses to this post.

  1. Willer, referência fundamental essa! Vai me ajudar a dar mais estofo a minha pesquisa sobre o “Paranoia”! Obrigado!

    Responder

  2. Ah! gostei muito do lado “muito livre e o hábito dos tóxicos!” rs. Isso num currículo é melhor que muitas coisas que leio. E adorei aquela sua fala ontem nos 50 anos de Anotações para um Apocalipse sobre Roberto Freire e Cléo e Daniel. Que mágico inspirar o personagem de um livro que fez a cabeça de uma porção de gerações contraculturais, incluindo a minha. Bjs!

    Responder

  3. Infelizmente por motivos de trabalho e outras imposições demiúrgicas, não pude estar presente, mas com absoluta certeza, todos os dias celebro sua poesia e visão literária que são tão caras a mim e tantos outros leitores, iniciados e devidamente conduzidos por você pelos caminhos obscuros e sedutores da poética Willeriana e confluências. Ainda continua vibrante em mim a primeira oficina que fiz contigo, e todas as outras que fiz, e as que espero fazer. Ainda não pude ler seu novo livro, mas está na fila. Obscuro Encanto, Estranhas Experiências e este blog, além dos ensaios que circulam em revistas e blogs são leitura constante e obrigatória para mim. É muito bom poder ter contato com nossos autores prediletos, ainda mais quando se tratam de pessoas especiais e generosas como você, que além de um produção poética e ensaística potente, se dá ao luxo de ensinar, incentivar e provocar leitores, poetas e aspirantes. Obrigado, Willer, vida longa à sua produção literária e vice-versa.

    Responder

  4. Também é impossível não citar sua ‘palestra’ sobre tóxicos e literatura nos hospital das clínicas… hehehe

    Responder

  5. Posted by Benanse on 04/11/2014 at 18:48

    Procurei muito esta resenha. Cheguei a achar a capa da revista em qualquer obscuridade da internet, mas nada. Obrigado! Gosto de você, cara.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: