Luis Buñuel para reacionários do tipo religioso

ageofgold100h

L’Âge d’Or, A idade do ouro, o filme de Luis Buñuel e Salvador Dali, de 1930. A cena final remete a Les Cent Vingt Journées de Sodome, Os 120 dias de Sodoma ou As 120 jornadas de Sodoma do Marquês de Sade (há edições brasileiras). Mostra os devassos daquela narrativa saindo do Castelo de Silling, onde permaneceram reunidos por 120 dias, fazendo tudo aquilo. O líder deles, Duque de Blangis, é representado por Buñuel com a fisionomia de Jesus Cristo. Fez furor. Militantes da Action Française, movimento conservador, de católicos integristas, foram ás ruas. Atacaram o cinema, forçando a interrupção das exibições do filme. Há mais em L’Âge d’Or. Bastante fetichismo. Assim como há muito mais tratamentos de símbolos religiosos na cinematografia de Buñuel. Sacerdotes em situações estranhas, acho que estão presentes em todos os seus filmes. Tão freqüentes quanto sapatos, seu principal fetiche. Recordo a sátira à Última Ceia no banquete de mendigos em Viridiana. ou a missa que termina em orgia em A via láctea. Os que se manifestam contra a alusão ao sacrifício de Cristo nesta última Parada Gay reeditam a Action Française e outros ativismos extremistas. Atualizam a crítica de Buñuel à hipocrisia. Que tal promover uma projeção de L’Âge d’Or na PUC de São Paulo? Centro do retrocesso: vetaram a cátedra Foucault e um de seus professores processa Zé Celso do Oficina por alguma sátira à religião durante manifestações em 2012. Meu artigo sobre Buñuel (pretendo ampliar): http://www.tertuliaonline.com.br/postagem/ver/326

Em tempo: adicionei a imagem da Parada Gay. Acho bonita. E a notícia – que os imbecis que estão querendo processar tenham seus nomes perpetuamente gravados.

cristo

http://colunaesplanada.blogosfera.uol.com.br/2015/06/09/deputado-pede-investigacao-do-mp-sobre-cristo-na-parada-gay/

Anúncios

4 responses to this post.

  1. Posted by Célia Musilli on 09/06/2015 at 18:54

    Tudo muito bem referenciado. Grata por ajudar a ampliar a liberdade de expressão nestes tempos de ameaças obscuras outra vez!

    Responder

  2. Posted by meiotom on 10/06/2015 at 11:42

      Confissões do Inexplicável – Homenagem-performance a André Carneiro. Concepção e direção: Poeta arrudA e Peri Pane.  Artistas convidados: Luiz Bras, Eunice Arruda, Carlos Pessoa Rosa, Elisa Band e Joana Egypto. Desenhos de luz: Ava Rocha.Dia 19 de junho – 19h – Projeto Autores em Cena – Itaú Cultural – Grátis. Foto: Luis Dávila. http://novo.itaucultural.org.br/…/agenda/evento/autores-em…/ Carlos Pessoa Rosa (Carlos Alberto Pessoa Rosa)

    Carlos Pessoa Rosa (Carlos Alberto Pessoa Rosa)visite: A visão bipolar… – AmazonUna Casa Bien Abierta – Pequeño Editor/Sobre o nome dado e Histórias que o povo conta mas… – Dulcinéia Catadora

    Responder

  3. Posted by Obaldino on 17/06/2015 at 20:54

    Um bispo sendo jogado janela abaixo. E uma girafa. E uma árvore. Buñuel é grande!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: