O Bebê Cadum irá a Campinas, à Unicamp, após ser aclamado em Londrina, na UEL

bebe cadum3_n

Apresentarei e comentarei o personagem de Liberdade ou Amor! de Robert Desnos durante o curso Surrealismo: uma poética do delírio, já anunciado aqui, no Centro Cultural do IEL-Unicamp. Relatarei novamente seu combate com o boneco Bibendum, feito de pneus. Da narrativa de Desnos, também poderemos acompanhar a visita do Corsário Soluço ao Clube dos Bebedores de Esperma e outras belas passagens.

Impressionou em Londrina, e repetirei em Campinas, a projeção da minha tradução de “União livre” acompanhada pela gravação da leitura do poema pelo próprio André Breton (tem no Youtube). Assim como trechos de Os cantos de Maldoror de Lautréamont com projeção de colagens de Max Ernst. E imagens de arquiteturas e casas surrealistas. Em Londrina, apesar de ser uma cidade nova, sem anacronismos, foi achada uma casa surrealista. Houve aproximação de parques e jardins da cidade do Norte do Paraná com o parque das “Buttes Chamont” de O camponês de Paris de Louis Aragon. Uma ponte sobre um dos lagos lembrou a “ponte dos suicidas” (mostrei) do parque invadido por Aragon, Breton e Marcel Noll. Impressionaram O abraço do polvo, o filme comentado em Nadja; e Peter Ibbetson.

A tecnologia está aí para que façamos um uso surrealista dela.

Lembrando, o curso de surrealismo no auditório do Centro Cultural do IEL – Unicamp começa na terça feira, dia 01 de setembro. Segue, todas as terças feiras, por oito semanas. Não se preocupem – já dei cursos de surrealismo de 12 sessões, e cursos de 8 sessões que foram prolongados para 12 por sugestão de participantes.

Mais informações: https://claudiowiller.wordpress.com/2015/07/20/curso-de-surrealismo-na-unicamp-no-centro-cultural-do-iel/

Inscrições gratuitas, através de e-mail para a Secretaria de Extensão do IEL: seee@iel.unicamp.br

Evidentemente, poesia e criação poética são centrais. Mas, além de tratar de outros campos, artes visuais, cinema, objetos, arquiteturas, etnografia, Portugal (indispensável), Brasil etc, quero avançar na relação de surrealismo e vida, no seu caráter “de empreendimento prometeico, totalizante”, no dizer de Jacqueline Chénieux-Gendron. Daí o comparecimento do Bebê Cadum e demais personagens e figuras que acabo de mencionar.

Anúncios

One response to this post.

  1. Infelizmente não poderei ir, Sucesso!

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: