Roberto Piva completaria hoje (25/09/2017) 77 anos

My beautiful picture

Pretendo postar mais. Passar em um scanner o poema que li no Viva Piva de 2010, “Relatório para ninguém fingir que esqueceu”. Atualizar meu post sobre a bibliografia piviana (não estou conseguindo acessar o comando ‘edit’ do wordpress, mexeram). Furtar mais alguma coisa dos inéditos que tenho aqui em arquivo, Corações de Hot Dog. Verificar como está a publicação de meu ensaio mais recente, “Roberto Piva, poeta do corpo”, texto da palestra que dei outro dia no IEL-Unicamp. A foto é de 1960, em Peruíbe. O poema, de seu último livro, Estranhos sinais de Saturno. Todos os poemas do livro-despedida foram dedicados a amigos. Ao final, seu totêmico gavião de penacho.

Terra elétrica

 para Romulo Pizzi

Mitra Sol invictus

nos corredores energéticos

nas gavetas de orgônio

fonte primordial da leveza

            do mundo laranja azul

nos estádios extraterrestres

onde se aplaude Richard Wagner

& Nelson Cavaquinho

equilibrando o furor & o amor

a dança da tartaruga verde

a desmunhecada mortal do Leopardo

o peixe palhaço

o garoto borracheiro voando

pra Lua

os escorpiões mastigam as calçadas

escalando os séculos os elefantes

levantam as nuvens

no seu vôo alquímico para a Eternidade

o Gavião de Penacho

2007

Anúncios

One response to this post.

  1. Uma das maiores e mais subidas honras da minha vida foi ter sido aluno e amigo do nosso pranteado Mestre Roberto Piva.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: