MAGIA E CRIAÇÃO POÉTICA: O XAMANISMO

Peço ampla divulgação desta palestra. Venham. Tenho certeza de que apreciarão:

O que é um xamã? A que modalidades de magos, feiticeiros e sacerdotes se aplica o termo? Até que ponto alguns poetas podem ser identificados a xamãs? O que em suas obras justifica essa associação? Por que uma declaração como “O Eu é um outro” de Rimbaud resume algo típico do xamanismo? Qual a contribuição de Herberto Helder à compreensão das afinidades de poesia e xamanismo? Um poema como “o índio interior” da Invenção de Orfeu de Jorge de Lima pode ser lido como xamânico? O soneto “Versos dourados” de Gérard de Nerval é poesia xamânica? Cabem as associações de Artaud ao xamanismo?

 

Local: Rua Salvador Simões, 918, no Ipiranga Business Center (a um quarteirão da estação de Metrô Alto do Ipiranga, saída na Rua Gentil de Moura) (agradeço hospitalidade e cederem espaço)

Data e horário: Sábado, dia 23 de julho de 2016, das 18h00 às 20h30 (com intervalo para lanche).

Valor do ingresso R$ 12, 00.

Capacidade do Auditório- 60 lugares.

Haverá projeção de audiovisual, imagens e textos.

 

Como fazer sua Inscrição?

Para efetuar sua inscrição você deverá se cadastrar no “Fale Conosco” pelo link: http://www.ipirangabusinesscenter.com.br/#!blank-3/lb231 .

O valor de contribuição de R$12,00 deverá ser pago no dia do evento. Qualquer dúvida entre em contato pelo e-mail: contato@ipirangabusinesscenter.com.br ou pelo telefone 50616205 e fale com Philippe

SINOPSE

O termo xamã, originariamente aplicado a sacerdotes ou feiticeiros siberianos e uralo-altaicos, deve sua extensão, comsideravelmente, a Mircea Eliade, autor de O xamanismo e as técnicas arcaicas do êxtase, livro de 1951. O historiador das religiões registrou suas características em povos e sociedades de diferentes lugares e períodos. Examinou iniciações com viagens aos céus e ao centro da terra, subidas e descidas ao longo de um eixo do mundo; experiências de morte e renascimento, destruição e reconstituição do corpo; utilização de substâncias psicoativas; o ocasional travestimento ou transexualidade; as provas de aquisição de poderes como profetizar, curar, deslocar-se. E a expressão através de outra linguagem –origem da poesia – possibilitando a comunicação com espíritos, animais, a natureza.

Serão citados estudiosos mais recentes, enriquecendo esse exame e tornando mais preciso o uso do termo. E será mostrado de que modo temas e traços do xamanismo podem ser encontradas em uma diversidade de autores, desde Dante Alighieri, passando por William Blake, Gérard de Nerval e Rimbaud, até modernos e contemporâneos como Jorge de Lima, Antonin Artaud, Vicente Huidobro, Herberto Helder, Michael McClure, Jerome Rothemberg, Roberto Piva e outros mais recentes. O objetivo é enriquecer a leitura da poesia, possibilitando enxergar mais sentidos.

O CONFERENCISTA: Claudio Willer é poeta, ensaísta e tradutor, ligado à criação literária mais rebelde, ao surrealismo e geração beat. Livros recentes: A verdadeira história do século 20, poesia (Apenas Livros, Lisboa, 2015); Os rebeldes: Geração Beat e anarquismo místico, ensaio (L&PM, 2014); Manifestos, 1964-2010, (Azougue, 2013), Um obscuro encanto: gnose, gnosticismo e a poesia moderna (Civilização Brasileira, 2010); Geração Beat (L&PM Pocket, 2009); Poemas para leer en voz alta (Andrómeda, San José, Costa Rica, 2007); Estranhas Experiências, poesia (Lamparina, 2004). Traduziu Lautréamont, Allen Ginsberg, Jack Kerouac e Antonin Artaud. Publicado em antologias e periódicos no Brasil e em outros países. Presidiu a UBE, União Brasileira de Escritores, em vários mandatos. Doutor em Letras na USP, onde completou pós-doutorado. Deu cursos, palestras e coordenou oficinas e outras atividades em uma diversidade de instituições culturais. Mais em https://claudiowiller.wordpress.com/about .

 

5 responses to this post.

  1. Posted by Carlos Figueiredo on 11/07/2016 at 19:27

    Lendo “Ewe” de Bastide fica claro que há, como diz Robin Horton, uma identidade entre o pensamento iorubá e, vamos dizer, a Ciência, na medida em que ambos exploram o Universo, de forma sistemática, procurando significados. Ocorre que a busca da Ciência se dá em um Universo objetivo, distinto do Universo Iorubá, no qual o inefáveil faz parte da realidade. A Ciência procura causa e efeito. O pensamento iorubá, correlação. Uma fórmula científica pode ser expressa por equações matemáticas. Uma fórmula iorubá por música. As palavras não apenas denotam. Elas são. Como se trata de um idioma tonal, o significado das p/alavras varia de acordo com a posição na escala. E elas têm poder, como diz Horton “Na cultura africana tradicional, sabefr o nome de uma pessoa ou coisa significa que, até certo ponto, elas podem ser controladas”, Parece aproximar-se, depois de séculos de divergência, o momento da ampliação a vvisão sa Ciência, que chega à porta da frente vindo pelos fundos.

    Responder

  2. Posted by arimascarenhas on 13/07/2016 at 10:50

    Inscrição realizada mestre. Nos vemos dia 23. Abs

    Responder

  3. OI VOCES TEM PREVISÃO DE NOVA PALESTRA????

    OBRIGADO..

    Responder

  4. Republicou isso em Claudio Willere comentado:

    Reapresento o post para fazer uma consulta. Na palestra de julho, esta do post a seguir, sobre poesia e xamanismo, eu cobri apenas alguns dos tópicos de que trataria, sobrou assunto. Principalmente, sobraram poetas. Um Jerome Rothemberg, por exemplo, fundamental, apenas o mencionei.
    Tenho assunto para um curso de três sessões. O que acham de fazê-lo? No mesmo local (Rua Salvador Simões, adjacente ao metrô Alto do Ipiranga), e eu cobraríamos ingressos nas mesmas bases. Poderia ser durante a semana ou aos sábados, sempre no horário das 19 h até as 20h30. O que lhes parece? Há interesse? Respondem. Opinem.
    Obrigado!

    Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: