Archive for the ‘Opniões e Provocações’ Category

O espantoso pensamento político da atual ministra da Agricultura

Foi divulgada na rede social esta mensagem de Kátia Abreu: Espero que todos os que se manifestam em favor dos direitos humanos também se manifestem em favor dos brasileiros brancos: https://www.facebook.com/PartidoPirata.BR/photos/a.751680954859416.1073741841.180044272023090/1066118943415614/?type=1&theater Meu comentário imediato no Facebook:

Ela realmente tuitou isso … ? Por que não disse logo, de uma vez por todas, que é a favor dos direitos dos brasileiros de origem ariana? Assim apresentaria continuidade perfeita com os ensinamentos de Ad. Hitler. Neste campeonato de declarações inoportunas e despropositadas no segundo governo Dilma, por enquanto a mais séria candidata ao troféu é Kátia Abreu – apesar do empenho de Joaquim Levy, Cid Gomes, Thomas Traumann, Miguel Rossetto e outros esforçados competidores.

Para eliminar dúvidas de que fosse ‘hoax’, o poeta Ademir Demarchi achou o post original – é de 27/12/2013: https://twitter.com/katiaabreu/status/416702040593948673 E ainda copiou uma seleta de opiniões dela, motivadas pelos mesmos sentimentos cívicos, também divulgadas pelo Twitter no final de 2013. Reproduzo e completo com novo comentário meu:

Ministra Katia Abreu @KatiaAbreu • 31 de dez de 2013 Defender apenas os índios é politicamente correto.Defender produtores rurais ,aqueles que sustentam a economia do país é crime.Não merecem ! Ministra Katia Abreu @KatiaAbreu • 31 de dez de 2013 Este é o Brasil de dois pesos e duas medidas.Queremos tambem um ministério da justiça para não índios em 2014. Ministra Katia Abreu @KatiaAbreu • 31 de dez de 2013 Onde estão o Cime,FUNAI ,MPF ,ONGs que defendem os direitos humanos…?Só funcionam pra brasileiros índios .Brasileiros não índios nada! Ministra Katia Abreu @KatiaAbreu • 31 de dez de 2013 Não dá nem pra imaginar o que estaria acontecendo se ao invés de 3 não índios desaparecidos fossem 3 índios .Já teria gente presa. Ministra Katia Abreu @KatiaAbreu • 31 de dez de 2013 Min Eduardo Omisso Cardoso as mortes de índios e não índios estão na conta da sua fraqueza. Só o exercito hoje tem condições de pacificar. Ministra Katia Abreu @KatiaAbreu • 31 de dez de 2013 O Sr Min da Justiça está esperando mais mortes e massacres para tomar providencia?O Sr não sabe o que é isto .Tinha esquecido. Ministra Katia Abreu @KatiaAbreu • 31 de dez de 2013 Conflitos iniciaram no MS, a BA vive clima de terror ,depois RS PR SC,agora no AM MA .Pessoas desaparecidas,desintrusão s/planejamento. Ministra Katia Abreu @KatiaAbreu • 31 de dez de 2013 FUNAI e Cime instigam conflitos entre índios e não índios. Ministra Katia Abreu @KatiaAbreu • 27 de dez de 2013 Se estiverem mortos o Sr Ministro da justiça é o responsável .Sua omissão e anuência aos atos da FUNAI são inadmissíveis . Ministra Katia Abreu @KatiaAbreu • 27 de dez de 2013 Humaitá no AM virou praça de gerra.Tem 3 pessoas desaparecidas .A suspeita é que estão em poder dos índios .

Meus comentários adicionais: 1. Kátia Abreu foi escolha pessoal de Dilma Rousseff, e não uma indicação partidária. Pode-se supor, portanto, que Dilma Rousseff endosse esse pensamento, equivalente àquele predominante entre militares que conduziram o país e resultou em massacres como os dos Wamiri-Atroari, parar abrir uma estrada no Amazonas. Hoje só não se repetem tais massacres por causa dos movimentos em favor dos índios, execrados pela ministra. 2. Havia – periferia oportunista com presença minoritária – defensores do retorno dos militares e do fascismo entre os manifestantes anti-Dilma de 15 de março passado. Por isso, a banda sectária, invertendo a relação entre as partes e o todo, qualificou a mobilização toda como fascista e defensora do retorno dos militares. Mas, por esse argumento, não poderia o governo Dilma ser classificado como fascista pela presença de Kátia Abreu no ministério? E de outras figuras – Gilberto Kassab, importante agora na articulação política, era qualificado como fascista, pelo modo como tentou remover os sem teto usuários de crack. 3. A banda sectária. As trolagens na rede social. Vi vários posts com o perfil do novo ministro da educação, sem dúvida qualificado. Nada dos adeptos sobre Kátia Abreu ou Gilberto Kassab ou aquele outro ministro com o sobrenome da marca de cigarros que fumo. Escondem no armário, varrem para baixo do tapete. 4. O índice zero de criação de reservas indígenas nos últimos anos (cf. Kátia “índios têm terras demais”) e os 284% de aumento do desmatamento na Amazônia em fevereiro de 2015 justificam, a meu ver, todos os xingamentos, panelaços e demais exteriorizações. Ela faz por merecer (há outros bons motivos, é claro).