Posts Tagged ‘Corpos nômades’

Falando sobre surrealismo

Corpos Nômades 01 10 18

Ontem à noite – segunda feira, 01/10 – fotografado por João Andreazzi nos Corpos Nômades. Meu tema, origens do surrealismo. Ao fundo, o “douanier” (aduaneiro) Rousseau. Conforme Roger Shattuck em The Banquet Years (é o texto que está na minha mão, na edição francesa, Les Primitifs d’Avant-Garde) Rousseau nunca foi aduaneiro, trabalhou como guarda da alfândega, “gabelou”, passando em seguida a viver de tocar violino nas ruas para recolher uns trocados e da venda de seus quadros a preços irrisórios (ninguém o levava a sério, até ser descoberto por Alfred Jarry e divulgado por Apollinaire). Examinei também  “Art Brut” e artistas loucos – Adolf Wölfly, que não conheciam, impressionou.

Na próxima sessão, tratarei de surrealismo e antropologia (e mitos, evidentemente). Meu ponto de partida,  esta observação de Jacqueline Chénieux-Gendron em “Il y aura une fois”: “Uma das formas de surrealismo é a etnografia”.  Falarei sobre mitos. E sobre surrealismo e conhecimento. Pierre Mabille estará presente. VENHAM.

Mais no post precedente neste blog.

 

OFICINA: SURREALISMO, AS PORTAS DO MARAVILHOSO com Claudio Willer

 maxresdefault

Informa o organizador:

Dias 01, 08, 15, 22 de outubro de 2018. Segundas das 19h30 às 21h30 Número de Vagas: 30 Público Alvo: Pessoas com interesse em literatura e criação artística em geral. Valor por aula de R$30,00 (pagos no dia de cada aula).

Inscrições através do e-mail ciacorposnomades@gmail.com  – anexar uma carta sucinta de interesse e escrever no assunto Oficina com Claudio Willer. Na sede da Cia. Corpos Nômades – Espaço Cênico O LUGAR Rua Augusta, 325 – São Paulo – SP .

Pretendo adicionar algo com relação a cursos que já dei. O tema do arcaico em sua relação com as inovações, por exemplo. O mundo mítico. Interessará a quem já fez e a quem ainda não fez esse tipo de jornada. Lembrando, a última gerou um grupo de Facebook, ‘Surrealismo solúvel’.

O surrealismo não será abordado exclusivamente como capítulo de literaturas nacionais e da história da literatura, mas como poética e visão de mundo. Como observou Octavio Paz em O Arco e a Lira, se “o surrealismo não é uma poesia, mas uma poética”, é “mais ainda, e, sobretudo, uma visão de mundo”. E, de modo mais enfático: “o surrealismo é um movimento de liberação total, não uma escola poética”. Também Julio Cortázar advertira contra enquadrar surrealismo em uma classificação periódica de escolas e movimentos literários: “Higiene prévia a toda redução classificatória: o surrealismo não é um novo movimento que sucede a tantos outros. Assimilá-lo a uma atitude e filiação literárias (melhor ainda, poéticas) seria cair na armadilha em que malogra boa parte da crítica contemporânea do surrealismo.”

Pretende-se não apenas ampliar o conhecimento da literatura propriamente surrealista, ou com vínculos como esse movimento, porém estimular a reflexão, a capacidade de leitura e interpretação de obras. E avançar na discussão das relações entre poesia, mito, magia, misticismo e hermetismo, mostrando como o surrealismo, sendo inovador, ao mesmo tempo retoma e até recupera uma tradição e modos arcaicos de pensar e ver o mundo.

Colagem Jorge de LimaCruzeiro Seixas 75_b

SERÁ ÀS 17H30 A NOVA PALESTRA: “SURREALISMO, O ESPECTADOR ALUCINADO”

Man-Ray_Catherine-_2458457b

QUANDO: dia 29 de novembro, domingo, das 17h30 h. até as 19h00 (antes estava 19h30 – errado)

ONDE: CIA. CORPOS NÔMADES – Espaço Cênico O Lugar, Rua Augusta, 325 – Consolação, São Paulo – SP, 01305-000, Telefone:(11) 3237-3224

O QUE VAI SER: Complementando outros cursos e palestras recentes, inclusive a oficina “Surrealismo Uma Poética da Alucinação” que ocorreu durante o mês de abril no mesmo local, tratarei do corpo: das representações de corpos no surrealismo e por autores que podem ser ligados a esse movimento. E também das expressões poéticas. Relacionarei ambos, corpos e poemas, valendo-me dos recursos possibilitados pela projeção de imagens usando o datashow. Valorizarei mulheres que se expressaram desse modo. Pretendo dizer algo, também, sobre surrealismo no Brasil.

Haverá minotauros, bonecas, acéfalos, máscaras, colagens, montagens, transformações múltiplas. Como eu sou fetichista, estou ilustrando com a fotografia de Catherine Deneuve, protagonista, entre outros filmes notáveis, de A bela da tarde de Luis Buñuel, feita por Man Ray, artista da minha especial admiração. Oportunamente, poderemos consagrar palestra especificamente a Buñuel; e outra a Man Ray.

Venham. Agradeço divulgação.

Minha palestra completará a oitava edição da MOSTRA LUGAR NÔMADES DE DANÇA. Programação intensa, conforme pode ser visto aqui: http://www.ciacorposnomades.art.br/wordpress/?page_id=96

Palestra sobre poesia e música

Minha próxima aparição e apresentação pública (além dos finais de curso de Geração Beat na Casa das Rosas e no Espaço Cult, e onde mais quiserem que eu me materialize)

Cia. Corpos Nômades:

PALESTRA SOBRE LITERATURA E MÚSICA, com Claudio Willer

ONDE: ESPAÇO CÊNICO O LUGAR – Rua Augusta, 325 – tel. 3237 3224

ciacorposnomades@gmail.com

QUANDO: Sábado, dia 08 de dezembro, das 16:30 às 19:00 h.

Entrada franca, programação gratuita (mas c0nvém reservar, antes)

SINOPSE: Tudo, desta vez, ocorrerá de modo muito sonoro. A palestra será ilustrada, no sentido auditivo da palavra: usarei o equipamento, o “datashow”, vitrolas e afins do local. Tratarei, dentro do tema geral, de:

1. prosódia, poesia como som;

2. as paixões românticas pela música e poesia;

3. correspondências e o encantamento de Baudelaire ao descobrir Wagner;

4. simbioses de música e poesia entre simbolistas;

5. alguns temas brasileiros;

6. mais simbioses de poesia e música, entre os beats (com destaque, é claro, para Jack Kerouac);

7. alguma excentricidade;

8. outros assuntos hipnóticos e perturbadores.

A palestra faz parte da programação ligada à nova e estimulante encenação dos Corpos Nômades, dirigidos por João Andreazzi:

Uma Sinfonia Entre a Medula Óssea e o Piscar dos Olhos-Novo Espetáculo.

Mais informações em:

http://www.ciacorposnomades.blogspot.com.br/