Posts Tagged ‘Hotel Lautréamont’

Palestra: “Os Cantos de Maldoror e a poesia selvagem de Lautréamont”

(Quando divulgada por Jean-Jacques Lefrère em 1977, esta foto de Lautréamont / Isidore Ducasse suscitou dúvidas; contudo, outra, em companhia de colegas identificáveis do Liceu de Tarbes, confirmou ser mesmo ele)

Quando: dia 20 de maio, sábado, das 18 h. até aproximadamente as 19h45, incluindo conversar com o público.

Onde: Espaço Cênico O Lugar da Cia. Corpos Nômades de João Andreazzi, à Rua Augusta 325, fone 011-32373224

EVENTO GRATUITO. Contudo, por motivos óbvios, convém inscrever-se no Espaço Cênico O LUGAR – Cia. Corpos Nômades.

Além de traduzir e prefaciar a obra de Lautréamont, e de publicar artigos, dei inúmeras palestras sobre ele. Não obstante, conseguirei preencher um tríplice propósito, sem repetir-me:

  1. Oferecer uma introdução geral a Lautréamont, com algumas chaves importantes para sua leitura;
  2. Mostrar conexões com a encenação de “Hotel Lautréamont: os bruscos buracos do silêncio” de João Andreazzi, em cartaz neste Espaço Cênico O Lugar;
  3. Apresentar alguma interpretação adicional com relação ao que já publiquei. Por exemplo, argumentar que o título do capítulo “Lautréamont: elucubrações de um serial killer” em A literatura e os deuses de Roberto Calasso pode ser tomado no sentido literal. E falar mais sobre Poesias, e não apenas Os cantos de Maldoror.

Lembrando que exemplares da mais recente reedição de Lautréamont completo publicada pela Iluminuras – Os cantos de Maldoror , Poesias, Cartas, além de prefácio e outras informações – estão à venda no teatro, com uma redução significativa do preço: a R$ 50,00 o exemplar. Já autografei alguns na estréia.

A palestra possibilitará que leitores absorvam os perfumes e as emanações sulfúreas do delicado escrínio (estou novamente imitando o estilo dele).

Um artigo meu disponível no meio digital: Lautréamont, leitor de Baudelaire, em https://www.academia.edu/16274999/LAUTR%C3%89AMONT_LEITOR_DE_BAUDELAIRE

Com a peça em cartaz e a palestra, que tal transformarmos maio de 2017 em mês Lautréamont?

Anúncios

Lautréamont completo à venda, e com desconto, nesta nova encenação de “Hotel Lautréamont: Os Bruscos buracos do silêncio”

A edição que preparei para a Iluminuras, o Lautréamont completo reeditada várias vezes desde 1997, com Os cantos de Maldoror, Poesias, Cartas, notas, ensaio, informações adicionais. Aqui, a capa da nova edição, publicada em 2015, com os abutres – ou alguma outra ave falconiforme? – tão bem adicionados pelo artista plástico Nuno Ramos.

O livro escrito pelo homem de lábios de bronze (como podem ver, estou imitando seu estilo propositadamente rebuscado) estará à venda e poderá ser adquirido e levado para casa (ou qualquer outro lugar) para ser lido por novos (e antigos) leitores a R$ 50,00 o exemplar – livrarias oferecem a mesma edição dos escritos do homem dos lábios de enxofre, tão empenhado em seu combate com Deus e o Homem, e principalmente na destruição da relação de significação, a R$ 66,00 (minha credibilidade não será abalada pela consulta ao Google e a páginas de internet).

Já havia anunciado que o reencontro será nesta encenação de “Hotel Lautréamont: Os Bruscos buracos do silêncio” pela Cia. Corpos Nômades de João Andreazzi no Teatro O Lugar, á Rua Augusta 325, às sextas, sábados e domingos, com estréia nesta sexta feira, dia 12 de maio. A mesma encenação, ou uma atualização da mesma encenação que ficou mais de um ano em cartaz entre 2010 e 2011, colhendo elogios da crítica e sonoros aplausos de espectadores. Demais informações relevantes – ou acessórias, conforme o julgamento de cada um – estão aqui: https://claudiowiller.wordpress.com/2017/05/01/a-volta-do-conde-de-lautreamont/

Minha espectral figura estará presente na estréia, inclusive para autografar exemplares, assim como em outras ocasiões, previsíveis ou imprevisíveis.

Em breve, anunciarei palestra, em um futuro próximo, ou não tão distante, no mesmo local. Esclarecerei o sentido da imagem do pato com lábios de vermute, entre outras informações – algumas talvez familiares para quem já assistiu palestras ou esteve em minhas oficinas; outras que poderão surpreender, pois sempre procuro renovar-me. É claro que curtiremos as redundâncias propositais, anacronismos, perífrases e demais artifícios da sedução do criador de Maldoror.

Adiciono ainda o mais recente dos artigos elogiosos (mas todos foram elogiosos) tratando da minha tradução da obra do homem dos lábios de safira: https://claudiowiller.wordpress.com/2014/06/02/a-boa-resenha-da-nova-edicao-de-os-cantos-de-maldoror-poesias-cartas-de-lautreamont/

Maldoror, Lautréamont, Isidore Ducasse, este seu tradutor e comentarista, João Andreazzi e os Corpos Nômades agradecem à editora Iluminuras de Samuel León pela  oportuna promoção.