Posts Tagged ‘Patafísica’

Brasil e os universos paralelos

MV5BMDhkNDEyMjgtYWE3OC00YzRlLWFkZmMtYmFmYmFlYzA2MGI0XkEyXkFqcGdeQXVyMTc4MzI2NQ@@__V1_UY317_CR51,0,214,317_AL_

Esta minha postagem no Facebook teve suficiente aprovação para que eu achasse que valeria a pena reproduzi-la neste blog. Escolhi Alfred Jarry, autor de Ubu Rei e criador da Patafísica como ilustração por razões que o texto esclarece:

Hoje, estressado e me sentindo mal. Além de outros motivos mais sólidos – preciso me mudar e ainda não sei para onde -, deve ter sido por assistir a trechos da entrevista da Damaris Alves na TV ontem à noite. Achei que poderia valer como programa humorístico, mas não, volta à década de 1940 me fez mal. Acho que tive professora assim no 2º Primário. Outra coisa que me incomoda é como é que pode essas geopolíticas de doido, esse destampatório de absurdos e desinformação. União Européia foi criada para fazer frente ao bloco soviético, para competir com o comunismo, globalizando a economia de mercado, e por isso sempre foi atacada pelas esquerdas. A expressão “welfare society” sociedade de bem-estar, foi lançada na década de 1960 por Lyndon Johnson. O contrário do que esses tipos afirmam. Trump é tido por eles como enviado celestial – mas seu índice de aprovação sempre foi menor que a desaprovação e agora enfrentará dificuldades ainda maiores, com a perda – considerável – da maioria parlamentar. Hungria e Polônia terem governos hiper-nacionalistas e autoritários faz sentido, se explica pela história desses povos – dominados, parte de impérios por séculos. Polônia foi anexada pelo Império Russo de 1806 a 1917. Alfred Jarry denominou Ubu Rei inicialmente de “Os poloneses”, escolhendo como cenário um país que não existia. Hungria fazia parte do Império Austro-Húngaro, até 1918. Finalmente independente, teve um ditador da pesada, Horty, para ser ocupada pelos nazistas e em seguida pelos soviéticos, até 1990 – apesar de revoltas populares fortes como a de 1958. Tem lógica não quererem ver estrangeiros pela frente, especialmente imigrantes e refugiados. Algo completamente diferente do que houve no Brasil, convenhamos.Essa gente está discursando sobre um planeta paralelo, no qual muitos acreditam

Nova palestra sobre Alfred Jarry, o Doutor Faustroll e a Patafísica

79a049138746924952cb79ed7a513bb9

O ETERNO VOO DE DR. FAUSTROLL NA CLAREZA OBSCURA DO AR

QUANDO: Dia 1º de abril, domingo – sim…! Em pleno dia universal da mentira e domingo de Páscoa…! – das 16 às 18 h.

ONDE: Cia. Corpos Nômades, Rua Augusta 325, São Paulo. 01305-000

Evento no Facebook; https://www.facebook.com/events/351575682013560/

Alfred Jarry celebrizou-se como criador de Ubu Rei – mas sua obra e sua contribuição são gigantescas. Em sua vida breve (1873-1907), criou desenfreadamente. Primeiro a efetivamente entender Lautréamont (também encenado com especial carinho pela Cia. Corpos Nômades), foi o grande precursor e iniciador das vanguardas, dadaísmo e surrealismo. Já está tudo lá, nos três volumes de obra completa totalizam mais de 3.000 páginas pela coleção Pléiade da Gallimard. Direi algo sobre Patafísica, a arte das soluções imaginárias, sobre as antecipações científicas visionárias no Faustroll, e também sobre as versões de Ubu, Os dias e as noites, O supermacho e outras de suas criações. Principalmente, sobre a tentativa de síntese de conhecimentos tradicionais, herméticos, e a ciência mais avançada, e a espantosa fusão de criação e vida a que procedeu, levando-o a tornar-se personagem de si mesmo. Na foto, Jarry e sua inseparável bicicleta.

INFORMA A CIA. CORPOS NÔMADES: Claudio Willer falará sobre Alfred Jarry e sua obra. Esta atividade está conectada ao tema do novo espetáculo da Cia. Corpos Nômades “O Eterno Voo de Dr. Faustroll na Clareza Obscura do Ar – Uma Navegação no Bingo da Sociedade Secreta da Patafísica”, inspirado no mito de Fausto e no texto de Alfred Jarry – Gestas e Opiniões do Doutor Faustroll, Pataphysico – Romance Neoscientifico, traduzido por Eclair Almeida. Nesta obra Jarry traça um universo rico e eclético de referencias à arte, à ciência, à patafisica e ao imaginário da existência e da alma humana e a superfície de Deus.

Os participantes desta palestra ganharão 01 ingresso para assistir ao espetáculo “O Eterno Voo de Dr. Faustroll na Clareza Obscura do Ar” do dia 1º de abril (domingo) às 19h30 que acontece no próprio Espaço O LUGAR.

Inscrições: encaminhar um e-mail com o assunto do evento, com um carta de interesse para o e-mail: ciacorposnomades@gmail.com Até o dia 31/03/2018.

Palestra sobre Alfred Jarry, autor do Gestas e Opiniões do Doutor Faustroll, Pataphysico

Quando: sábado, dia 9 de dezembro, das 17h às 19h

Onde: Espaço Cênico O Lugar, sede da Cia Corpos Nômades, Rua Augusta, 325 – Consolação – São Paulo – Reservas e informações – (11) 3237-3224 – ciacorposnomades@gmail.com Convênio com estacionamento na Rua Augusta, 108.

Programação da X MOSTRA LUGAR NÔMADE DE DANÇA 2017.Mais em http://www.ciacorposnomades.art.br/wordpress/?p=3695 Evento gratuito.

Sabem quando dei palestra sobre Alfred Jarry? Em 1985, convidado pela Cooperativa Paulista de Teatro, na preparação do Ubu Rei pela Cia. Ornitorrinco de Cacá Rosset. Voltei a tratar desse gênio, em artigos e capítulos de livros. Ubu tem importância especial, é claro. Mas Jarry é autor de milhares de páginas: as versões de Ubu, de Ubu Rei a Ubu acorrentado (a história de Ubu Rei, ao contrário. aplicando o princípio hermético de cada coisa conter seu contrário), as poesias, Les minutes de sable mémorial, a primeira narrativa em prosa, Haldernablou, e Le sûrmale (O supermacho), O Amor Absoluto, história de um amor incestuoso entre o Cristo e a Virgem Maria; César Anticristo, afirmação de Nero como salvador, invertendo o Apocalipse cristão; Messalina, que vê a grande prostituta como santa; L’autre Alceste, narrativa de um sincretismo extremo.

Doutor Faustroll —Gestas e Opiniões do Doutor Faustroll, Pataphysico – — Romance Neoscientifico, na tradução de Eclair Antonio Almeida Filho e Odulia Capello, é sua obra mais autobiográfica. Vale como declaração de princípios; junto com Os dias e as noites, relato satírico de como prestou serviço militar. Expõe sua visão do mundo; apresenta a Patafísica, ciência dos epifenômenos, “arte das soluções imaginárias”. Viajar em um barco que inventou, acompanhado por um criado, o “Grande Macaco Papião Bossa-de-Nado”. Fascinado pela ciência, além de estudioso de hermetismo e ocultismo, projeta noções de física atômica e eletromagnetismo no mundo de múltiplas dimensões que percorre nessa viagem, antecipando as representações do Universo e do mundo sub-atômico que viriam através da contribuição dos Einstein, Max Plank e Heisenberg.

Antecipando o que pretendo apresentar, dois comentários sobre Jarry. Do ensaísta Roger Shattuck, em The Banket Years, The Origins of the avant-garde in France:

Aquilo que distingue Jarry de toda uma tradição de visionários, de Plotino a Rimbaud, é, antes de tudo, haver tentado, chegando quase ao suicídio, atingir um grau novo de existência, através do mimetismo literário, de confusão entre vida e arte. […] Uma tal transformação pressupõe, como princípio absoluto, uma inteira liberdade do homem.

De André Breton, na Antologia do humor negro:

A literatura, a partir de Jarry, se desloca perigosamente em um terreno minado. O autor se impõe à margem de sua obra. […] Dizemos que a partir de Jarry, muito mais que de Wilde, a diferenciação entre vida e arte, tida por muito tempo como necessária, vai se encontrar contestada, para acabar sendo aniquilada em seu princípio.