Posts Tagged ‘Renato Coelho’

NOVA SESSÃO DE “CINEMA WILLERIANO”

3.Inventário+de+Rapina+(1985,+Aloysio+Raulino)

(a ilustração é um trecho de um poema meu transcrito em Inventário da Rapina de Aloysio Raulino)

A sessão anterior dessa programação, no Cine Olido na terça feira passada, dia 15, agradou sobremodo aos que compareceram. A conversa após as projeções – na qual relatei a gênese e circunstâncias desses filmes – foi ótima. Ficou claro que os filmes com minha participação selecionados por Renato Coelho compõem uma linhagem do que Jairo Ferreira denominava “Cinema de invenção”, desde o precursor Antes que eu me esqueça do próprio Jairo, passando por Inventário da rapina de Aloisio Raulino, até o recente A propósito de Willer de Renato e Priscyla.

Quando: Sábado dia 26 de maio, dàs 17:00 h. às  19:00 h.

Onde: Centro Cultural São Paulo, Rua Vergueiro 1.000, São Paulo. Sala Paulo Emílio.

Tem em “eventos” no Facebook: https://www.facebook.com/events/385718475287956/

Renato Coelho e amigos também estão dando prosseguimento ao VIVA WILLER. Tranasmitirei.

Informa o organizador:

Sessão CINEMA WILLERIANO

Janela Cineclubista – Circuito Spcine
Centro Cultural São Paulo – CCSP

Sessão com três documentários que tangem, de maneiras distintas, o universo criativo e poético de Claudio Willer, fundamental poeta, ensaísta e tradutor paulistano, figura ativa na vida cultural da cidade de São Paulo desde os anos 1960 até os dias de hoje. Autor de clássicos da poesia brasileira de verve transgressora e surrealista, como “Anotações para um apocalipse” (1964) e “Jardins da provocação” (1981), Willer é ainda tradutor de autores como Jack Kerouac, Allen Ginsberg, Lautréamont e Antonin Artaud. Na sessão serão exibidos o curta-metragem “Antes que eu me esqueça” (1977), de Jairo Ferreira – o guru do “Cinema de Invenção” – registro poético/documental do sarau de lançamento do livro homônimo de Roberto Bicelli, do qual Claudio Willer, Roberto Piva e outros poetas participaram; o média-metragem “Inventário da rapina” (1986), de Aloysio Raulino, que utiliza poemas do livro “Jardins da provocação” para registrar impressões do Brasil na época, de maneira não menos poética; e o curta documentário/experimental “A propósito de Willer” (2016), de Priscyla Bettim e Renato Coelho, uma ode ao universo poético willeriano. Ao final da sessão, com duração total de 62 minutos, Claudio Willer participará de um bate-papo com o público presente, expondo seu vasto conhecimento sobre a relação entre poesia e cinema. Willer sempre manteve interesse e estreita relação com o cinema, sendo próximo de realizadores paulistanos fundamentais como Carlão Reichenbach, Inácio Araújo e Jairo Ferreira – para quem prefaciou o clássico livro “Cinema de Invenção”.

Antes que eu me esqueça
Dirigido porJairo Ferreira, 15 minutos, 1977
Com Claudio Willer, Roberto Piva, Roberto Bicelli, Jorge Mautner, Nelson Jacobina
Sinopse: Curta de Jairo Ferreira em super 8, filmado no lançamento do livro homônimo de Roberto Bicelli em dezembro de 1977, Teatro Célia Helena, São Paulo. Leituras de poemas de Roberto Bicelli, Roberto Piva, Claudio Willer, Luiz Fernando Ramos, Eduardo Gianetti. Música de Jorge Mautner e Nelson Jacobina. Academia de sumô. Fliperamas.

Inventário de rapina
Dirigido por Aloysio Raulino, 29 minutos, 1986
Com Tamy Marrachine, José Gomes, Tavinho, Mineiro, Piriri
Sinopse: Utilizando texto, relato e música do poeta Cláudio Willer, o filme registra impressões do momento que vivemos hoje no Brasil, podendo ser definido como um drama intimista patriótico.

A propósito de Willer
Dirigido por Priscyla Bettim e Renato Coelho, 18 minutos, 2016
Com Claudio Willer, Priscyla Bettim
Sinopse: Documentário experimental inspirado no universo criativo do poeta Claudio Willer. Nascido na cidade de São Paulo, em 1940, também tradutor e ensaísta, Willer é um dos principais expoentes da poesia brasileira de verve surrealista e transgressora.

Sessão Cinema Willeriano

1966895_788907881165774_8577591074267945249_n

Quando: Terça-feira, 15 de maio das 19:30 às 21:30 h.

Onde: Centro Cultural Olido

Avenida São João, 473, Centro, 01035-000 São Paulo

O QUE VAI HAVER: Informa o organizador, o cineasta Renato Coelho: Sessão CINEMA WILLERIANO, Janela Cineclubista – Programa de Ação Cineclubista – Spcine

Sessão com três documentários que tangem, de maneiras distintas, o universo criativo e poético de Claudio Willer, fundamental poeta, ensaísta e tradutor paulistano, figura ativa na vida cultural da cidade de São Paulo desde os anos 1960 até os dias de hoje. Autor de clássicos da poesia brasileira de verve transgressora e surrealista, como “Anotações para um apocalipse” (1964) e “Jardins da provocação” (1981), Willer é ainda tradutor de autores como Jack Kerouac, Allen Ginsberg, Lautréamont e Antonin Artaud. Na sessão serão exibidos o curta-metragem “Antes que eu me esqueça” (1977), de Jairo Ferreira – o guru do “Cinema de Invenção” – registro poético/documental do sarau de lançamento do livro homônimo de Roberto Bicelli, do qual Claudio Willer, Roberto Piva e outros poetas participaram; o média-metragem “Inventário da rapina” (1986), de Aloysio Raulino, que utiliza poemas do livro “Jardins da provocação” para registrar impressões do Brasil na época, de maneira não menos poética; e o curta documentário/experimental “A propósito de Willer” (2016), de Priscyla Bettim e Renato Coelho, uma ode ao universo poético willeriano. Ao final da sessão, com duração total de 62 minutos, Claudio Willer participará de um bate-papo com o público presente, expondo seu vasto conhecimento sobre a relação entre poesia e cinema. Willer sempre manteve interesse e estreita relação com o cinema, sendo próximo de realizadores paulistanos fundamentais como Carlão Reichenbach, Inácio Araújo e Jairo Ferreira – para quem prefaciou o clássico livro “Cinema de Invenção”.

Antes que eu me esqueça
Dirigido por Jairo Ferreira, 15 minutos, 1977
Com Claudio Willer, Roberto Piva, Roberto Bicelli, Jorge Mautner, Nelson Jacobina
Sinopse: Curta de Jairo Ferreira em super 8, filmado no lançamento do livro homônimo de Roberto Bicelli em dezembro de 1977, Teatro Célia Helena, São Paulo. Leituras de poemas de Roberto Bicelli, Roberto Piva, Claudio Willer, Luiz Fernando Ramos, Eduardo Gianetti. Música de Jorge Mautner e Nelson Jacobina. Academia de sumô. Fliperamas.

Inventário de rapina
Dirigido por Aloysio Raulino, 29 minutos, 1986
Com Tamy Marrachine, José Gomes, Tavinho, Mineiro, Piriri
Sinopse: Utilizando texto, relato e música do poeta Cláudio Willer, o filme registra impressões do momento que vivemos hoje no Brasil, podendo ser definido como um drama intimista patriótico.

A propósito de Willer
Dirigido por Priscyla Bettim e Renato Coelho, 18 minutos, 2016
Com Claudio Willer, Priscyla Bettim
Sinopse: Documentário experimental inspirado no universo criativo do poeta Claudio Willer. Nascido na cidade de São Paulo, em 1940, também tradutor e ensaísta, Willer é um dos principais expoentes da poesia brasileira de verve surrealista e transgressora.

Haverá mais. Em breve, evento no Centro Cultural São Paulo.

Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/124922081703951/

VENHAM.

Estréia o documentário “A propósito de Willer”

A propósito de Willer

De Priscyla Bettim e Renato Coelho

Onde e quando: no Festival Internacional de Curtas de São Paulo (Curta Kinoforum), no Panorama Paulista 1, junto com Ocidente / West, filme da Flora Dias. Dia 25 de agosto, quinta feira, às 21h, no Museu da Imagem e do Som – MIS SP; dia 26 de agosto, sexta feira, às 19h, no Espaço Itau De Cinema – Augusta.

Filmagens foram em julho / agosto do ano passado. E assim a filmografia da minha poesia cresce, significativamente.

Minha expectativa sobre essa estréia é, evidentemente, enorme. A seguir, a ficha técnica do filme:

“A propósito de Willer” / “Regarding Claudio Willer”

Super-8mm/8mm, 18’06”, PB/Cor, Documentário/Experimental

São Paulo, Brasil, 2016. Classificação Livre

Realização: Priscyla Bettim e Renato Coelho

Montagem: Caio Lazaneo, Priscyla Bettim e Renato Coelho

Edição de Som: Raphael Lupo

Com: Claudio Willer e Priscyla Bettim

Produtoras: Cinediário e Cuca da Onça

Sinopse: Uma ode ao universo poético de Claudio Willer.

Sinopse longa: Documentário experimental inspirado no universo criativo do poeta Claudio Willer. Nascido na cidade de São Paulo em 1940, também tradutor e ensaísta, Willer é um dos principais expoentes da poesia brasileira de verve surrealista e transgressora.

Biografia dos diretores:

Priscyla Bettim é cineasta e pesquisadora. Nasceu na cidade de Rio Claro, em 1986. Vive e trabalha em São Paulo.

Renato Coelho é cineasta, pesquisador e professor de cinema. Realizou curtas-metragens como “O cinema segundo Luiz Rô” (2013), “Trem” (2015) e “A propósito de Willer” (2016), entre outros. Nasceu e vive na cidade São Paulo.

13876657_1224554617577564_6413954866216133266_n