Posts Tagged ‘Wilson Alves-Bezerra’

Ganhou o prêmio Jabuti pela escolha do leitor

download

Wilson Alves-Bezerra. Na categoria poesia. Com “Vertigens”, editora Iluminuras, 2015

Prefácio meu. E Wilson declara que retomou a criação poética após ter feito oficina comigo – na UFSCar, em 2010. Motivo a mais de satisfação.

Wilson não faz o mundanismo literário, não foi atrás de votantes. Ganhou porque apreciaram seu livro.

A notícia do lançamento, ano passado, aqui neste blog: https://claudiowiller.wordpress.com/2015/08/28/lancamento-de-vertigens-novo-livro-de-poesias-de-wilson-alves-bezerra/

Sobre o prêmio: http://www2.ufscar.br/noticia?codigo=9182

 

Anúncios

Este trio se apresentará em São Carlos

IMG_20150711_140424

(na foto recente, Antonio Fernando de Franceschi, eu e Wilson Alves-Bezerra à saída de um restaurante)

QUANDO: dia 09 de setembro, quarta feira, das 18 às 20 h.

ONDE: Teatro de Bolso do DAC, localizado na área Sul do Campus São Carlos da UFSCar, Universidade Federal de São Carlos.

REALIZAÇÃO: Coordenadoria de Cultura (CCult) da UFSCar

A PROGRAMAÇÃO: Antonio Fernando de Franceschi lerá seus poemas mais recentes, inéditos. Comentarei sua poesia. Haverá apresentação musical de duo de piano e clarineta, com Alessandro Silva e Fred Cavalcante, professores do Departamento de Artes e Comunicação (DAC) da UFSCar. Wilson Alves-Bezerra coordenará a sessão.

Mais em: http://www2.ufscar.br/servicos/noticias.php?idNot=7717

Apresentações públicas de Antônio Fernando de Franceschi são raras. Dedicou-se mais a divulgar outros autores, através de sua atuação no Instituto Moreira Salles. A iniciativa de Wilson Alves-Bezerra possibilitará ouvirem um representante do melhor da poesia contemporânea brasileira.

Do informe da UFSCar: O poeta Antonio Fernando de Franceschi tem sete livros de poemas publicados: Tarde revelada (Editora Brasiliense, 1985); Caminho das águas (Editora Brasiliense 1987); Sal (Companhia das Letras, 1989); Fractais (Editora Brasiliense, 1990); A olho nu (Companhia das Letras, 1993); Cinco formas clássicas (BEI, 2002) e Sete suítes (Companhia das Letras, 2010). Dedicou-se à crítica de arte, publicando livros nesta e outras áreas. Foi vencedor do Prêmio Jabuti (Revelação) em 1985 e, entre seus cargos editoriais foi diretor do Instituto Moreira Salles, no qual se  destacou como editor da revista Cadernos de Literatura Brasileira. Preparou recentemente uma série de 12 poemas, que serão lidos publicamente pela primeira vez na UFSCar no Quartas de Bolso. Claudio Willer é poeta, ensaísta e tradutor, ligado à criação literária mais rebelde, ao surrealismo e geração beat. Lançou Estranhas experiências, poesia (Lamparina, 2004); Geração beat (L&PM Pocket, 2009); Um obscuro encanto: gnose, gnosticismo e poesia (Civilização Brasileira, 2010); Os rebeldes: Geração Beat e anarquismo místico (L&PM, 2014). Traduziu  Lautréamont, Allen Ginsberg, Jack Kerouac e Antonin Artaud. É doutor em Letras pela Universidade de São Paulo (USP), onde completou seu pós-doutorado. Alessandro Silva é bacharel em Música pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), com mestrado em Música pela Universidade Federal de Goiânia (UFG). Fred Cavalcante é bacharel em Música pela Unicamp, tem mestrado e doutorado em Educação pela UFSCar. Atuou em gravações e shows em diversas cidades, como instrumentista, produtor e arranjador, e é um dos mentores do projeto Quartas de Bolso.

Em tempo: vejam / ouçam a gravação recente de poemas de Wilson Alves-Bezerra, de seu livro Vertigens (Iluminuras), recém-lançado:

https://www.youtube.com/watch?v=L8h61wrfqJ0

https://www.youtube.com/watch?v=INbNTCBJpM8

RETIFICANDO, EU HAVIA POSTADO INICIALMENTE COMO SE FOSSE NO SÁBADO DIA 29 MAS SERÁ NO SÁBADO SEGUINTE DIA 05 DE SETEMBRO

Lançamento de Vertigens, novo livro de poesias de Wilson Alves-Bezerra –

ONDE: Biblioteca Mário de Andrade, R. da Consolação, 94, São Paulo – SP, 01302-000, fone 11 – 37775-0002

QUANDO: Dia 05 de setembro, sábado, a partir das 15 h.

Venham. Escrevi o prefácio do livro. Farei uma “présentation” ao modo europeu, ou seja, direi algumas palavras. Haverá outros acontecimentos.

Wilson Alves-Bezerra, professor de Letras na UFSCar, em São Carlos, é um intelectual ativo e autor produtivo. Recentemente, lançou as prosas de Histórias Zoófilas e outras atrocidades (ed. UFSCar) . Também publicou os ensaios Reverberações da fronteira em Horacio Quiroga (Humanitas/FAPESP, 2008) e Da clínica do desejo a sua escrita (Mercado de Letras/FAPESP, 2012). Informa que voltou a escrever poesia após participar de oficina literária comigo em São Carlos, em 2010. Já aconteceu com outros autores, também. Vertigens é publicado pela Iluminuras.

Mais informações, incluindo entrevista com o autor, em http://livreopiniao.com/2015/07/22/em-entrevista-wilson-alves-bezerra-comenta-sobre-seu-novo-livro-vertigens/

Imagens: capa do livro e foto inédita, recente, com Wilson, Antonio Fernando de Franceschi e comigo, depois de almoçarmos. Em breve, dia 09 de setembro, Antonio Fernando de Franceschi e eu nos apresentaremos em São Carlos. Focalizarei a poesia dele (de Antônio Fernando). Noticiarei.

vertigens

IMG_20150711_140424

‘Uma outra cidade’ no Youtube; e notícia de um lançamento

1. Uma excelente novidade: o belo documentário de Ugo Giorgetti, ‘Uma outra cidade: São Paulo revisitada por Antonio Fernando de Franceschi, Claudio Willer, Jorge Mautner e Roberto Piva’, de 2000, agora está disponível no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=cghnL5id3Fs
Fruam.
2. Amanhã, quarta feira, Wilson Alves-Bezerra lança seu ‘Histórias zoófilas e outras atrocidades’ na Casa das Rosas. Informe sobre o lançamento, o livro, o autor, neste link:
http://www.pluricom.com.br/agenda/sarau-na-casa-das-rosas-tera-lancamento-de-livro-e-de-revista-literaria
Wilson já frequentou bastante este blog, como assunto: https://claudiowiller.wordpress.com/2014/08/15/novos-artigos-e-outras-materias/

Em São Carlos: palestra, homenagem e sessão de autógrafos

São Carlos WillerSerá dia 16 de setembro, terça feira. A partir das 19h, no auditório do CECH (Edifício AT2), área sul da UFSCar, campus São Carlos, precedendo minha chegada a Araraquara, noticiada na postagem precedente.
A sessão consistirá em uma palestra do poeta e crítico Claudio Daniel evocando os 50 anos da minha estréia com Anotações para um apocalipse, seguida por sessão de autógrafos do recente Os rebeldes: Geração Beat e anarquismo místico (L&PM, 2014). Mediação de Rejane Rocha, organização de Wilson Alves-Bezerra; ambos, professores da UFSCar.
Foi na mesma UFSCar, em 2008, em um mini-curso sobre Geração Beat, que comecei a desenvolver a argumentação que resultou neste novo livro que autografarei. Em 2009, também fiz lançamento de Geração Beat (L&PM) precedido por palestra intitulada Geração Beat e Místicas da Transgressão – foi ótimo.
Claudio Daniel escreveu sobre minha poesia, em artigo recente na revista Cult, e em seus blogs Zunaí e Cantar a Pele de Lontra. O artigo da Cult: http://revistacult.uol.com.br/home/2014/06/claudio-willer-a-jornada-em-busca-do-encantatorio/
Wilson Alves-Bezerra já comentou livros meus e recentemente publicou este artigo: http://confabulario.eluniversal.com.mx/la-vida-experimental/
Estarei, portanto, acompanhado por bibliografia. Já fui tema de eventos relacionados à passagem do tempo e as datas redondas; por isso, sei que não encabulo e não me esconderei atrás da cortina ou sob a mesa. Também direi algo.
Reproduzo o informe do evento:
A Coordenadoria de Cultura da PROEX/UFSCar
convida para
HOMENAGEM A CLÁUDIO WILLER
ANOTAÇÕES PARA UM APOCALIPSE – EM 1964 E HOJE
POR CLAUDIO DANIEL
Mesa de homenagem por ocasião dos 50 anos do lançamento de seu primeiro livro de Claudio Willer, Anotações para um apocalipse. Um dos principais poetas da geraçãodos Novíssimos, lançada pelo editor Massao Ohno (1936-2010), Willer foi um dos introdutores da poesia beat no Brasil e um contumaz praticamente do surrealismo. Autor de obras literárias como Anotações para um apocalipse (1964), Jardins da Provocação(1976), Dias Circulares (1981), Volta (1996) e Estranhas Experiências (2004), seus textos dialogam com Artaud, Breton, Ginsberg, Helder e Lautréamont, entre outros. Sua obra foi traduzida para o espanhol e o alemão. O alcance de sua poesia pode ser visto no Dictionnaire général du Surréalisme et de ses environs (1982), onde figura como verbete; no filme Uma outra cidade (Dir. Ugo Giorgetti, 2000) e no recente livro-reportagem Os dentes da memória (Azougue, 2010).
Palestrante
Claudio Daniel, poeta, tradutor e ensaísta paulistano. É autor de diversos livros de poesia e antologias. É editor da revista eletrônica de poesia Zunái e mantém o blog Cantar a Pele de Lontra. Escreve na coluna Retrato do Artista da revista CULT. Curador de Literatura e Poesia do Centro Cultural São Paulo entre 2011 e 2014, atualmente é supervisor de cultura na Subprefeitura da Sé.
Mediação
Rejane Rocha, professora do Departamento de Letras da UFSCar, e do programa de pós-graduação em estudos de literatura. É especialista em literatura contemporânea.
Dia 16 de setembro de 2014, às 19h, no auditório do CECH (Edifício AT2). Área sul da UFSCar, campus São Carlos.
Willer debaterá com o público sua obra, lerá seus poemas e autografará eu novo livro de ensaios Os rebeldes: geração beat e anarquismo místico (L&PM, 2014).