Posts Tagged ‘Casa das Rosas’

ROBERTO PIVA, 80 ANOS: A PROGRAMAÇÃO NA CASA DAS ROSAS

 

Quando: dia 23 de setembro, sábado, das 16h30 às 21 h.

Onde: Casa das Rosas, Av. Paulista, 37 – São Paulo – SP.

O poeta Roberto Piva completaria 80 anos a 25 de setembro de 2017. Frequentou a Casa das Rosas; apresentou-se em leituras de poesia e palestras. Evocando-o, é oferecida uma programação reunindo alguns de seus leitores, pesquisadores e divulgadores. A intenção é aprofundar, avançar no exame da obra e assim enriquecer sua leitura. A sessão ´dá prosseguimento ao evento na Biblioteca Mário de Andrade, dia 19/09. E ainda haverá manifestações, que serão anunciadas em um próximo post, na Funarte (dia 24) e Estudio Lâmina (dia 25).

PROGRAMAÇÃO:

16h30 às 18 h: PUBLICAR PIVA / A BIBLIOTECA ROBERTO PIVA: Gabriel Rath Kolyniak, da editora Córrego, Roberto Bicelli e Sergio Cohn, da editora Azougue, falarão sobre publicações de seus inéditos e dispersos, e mostrarão o que está sendo feito pela preservação e abertura ao público da sua extraordinária biblioteca. Fabio Weintraub coordenará a mesa.

18 às 19 h: OUVIR PARANÓIA: Apresentação de uma gravação inédita preparada por Toninho Mendes, com a leitura completa de Paranóia, acompanhado por trilha sonora de jazz que o próprio Piva havia escolhido e pela projeção das imagens de Wesley Duke Lee.

19 às 21 h: ESTUDAR PARANÓIA: Piva é um poeta não apenas lido, mas pesquisado, com 19 teses e dissertações já apresentadas sobre sua obra. Estão nesta página: https://bibliotecarobertopiva.wordpress.com/dissertacoes-e-teses/ Falarão autores de três dissertações sobre Paranóia, incluindo o exame da contribuição de Wesley Duke Lee: Danilo Monteiro, autor de Teatralidade da palavra poética em Paranóia de Roberto Piva. USP, 2010; Leonardo Morais; autor de Eu sou uma alucinação na ponta dos teus olhos: imagens poéticas em Paranóia de Roberto Piva e Wesley Duke Lee. Centro Federal de Formação Tecnológica de Minas Gerais, 2015 Mariana Outeiro, autora de  Imagem retórica e imagem plástica: relações verbovisuais na obra Paranoia de Roberto Piva. PUC, 2016: Claudio Willer coordenará a mesa.

Informações sobre a Biblioteca Roberto Piva em: https://bibliotecarobertopiva.wordpress.com/ . Teses e dissertações sobre ele, em https://bibliotecarobertopiva.wordpress.com/dissertacoes-e-teses/

 

Anúncios

Minha palestra sobre Campos de Carvalho

download

livros1

 

Onde: na Casa das Rosas, à Avenida Paulista nº39.

Quando: dia 21 de julho, quinta feira. Horário: das 19h30 às 21h00.

Há autores com relação aos quais me sinto em débito, achando que deveria falar e escrever mais sobre eles. Um deles, Campos de Carvalho. Por suas qualidades literárias e também pessoais; por sua ética, alinhando-o entre os grandes excêntricos da nossa literatura. E como reação ao segundo plano em que são postos alguns autores brasileiros que fogem ao paradigma realista. Será uma boa ocasião para tratar de sua prosa poética, a selvageria e humor negro combinados ao lirismo, a imaginação à solta, sua afinidade com Rimbaud, Lautréamont, o Marquês de Sade e o surrealismo, a relação ambivalente com Machado de Assis (a meu ver) e os enunciados categóricos:

Aos 16 anos, matei meu professor de lógica. (…) e fui morar sob uma ponte do Sena, embora nunca tenha estado em Paris. / À noite a lua vem da Ásia, mas pode não vir, o que demonstra que nem tudo neste mundo é perfeito. / Mesmo morto, continuarei dando meu testemunho de morto. Esta chuva imóvel, serei eu que a estarei cuspindo. / Estou lírico como um teatro de ópera, e é bom que assim seja, que assim esteja, nesta noite tão rica em presságios, tão próxima do abismo dos céus e dos abismos do mar. / Saí para matar o tempo e matei-o.

Tudo isso será examinado e exemplificado através de passagens de A Lua vem da Ásia, Chuva imóvel, Vaca de nariz sutil e O púcaro búlgaro. Também recorrerei a uma bibliografia escassa, porém qualificada (por exemplo, de Augusto Guimaraens Cavalcanti)

A palestra faz parte de um ciclo da Casa das Rosas sobre literatura fantástica. O informe divulgado por esse nosso equipamento cultural: http://www.casadasrosas.org.br/agenda/campos-de-carvalho-e-suas-narrativas-em-prosa-fantstico-transgressor-surreal-potico-

Meu próximo post será sobre a tão aguardada palestra sobre Xamanismo e Poesia, no sábado subseqüente. Venham às duas. Agradeço divulgação.

Vamos homenagear Pipol Cronópios

pipol_provocacoes2

Na Casa das Rosas, dia 14 de maio, quinta feira, a partir das 19 h. Avenida Paulista, 37 – São Paulo.

A nota, no convite publicado por Rosangela Stefanelli no Facebook:

O evento homenageia Pipol, videomaker e criador do histórico portal Cronópios, falecido em abril deste ano. O encontro contará com a participação de alguns articulistas do portal Cronópios e amigos de Pipol, com direito a sarau, varal de fotos e fatos da carreira desse importante incentivador da literatura e parceiro da Casa das Rosas. José Waldery Manigieri Pires, o Pipol, nasceu no interior de São Paulo e nos seus 20/25 anos já escrevia poesias e editou do próprio bolso o livro PIPOCA. Na cidade de Bauru, morou por 12 anos, quando começou no mercado profissional como redator publicitário. Em São Paulo, passa a trabalhar em agências de publicidade e posteriormente com literatura e criação. Nessa época, começa a se articular, e passa a ser reconhecido como videomaker, na direção de comerciais corporativos e na criação de sites para o mercado. Nos anos 2000, Pipol, como passa a ser conhecido em São Paulo, faz da internet seu maior campo de experimentação criativa e poética e cria uma rede compartilhada: o portal Cronópios (www.cronopios.com.br), o maior da literatura brasileira, com registro de mais de 6 mil artigos publicados, e com ferramentas que permitem publicar e revelar talentos literários de todo o país.

Em: https://www.facebook.com/events/1425388351103821/

Estarei na condição de amigo e colaborador regular de Cronópios. Sua inestimável contribuição permanecerá.

Sobre o inesperado falecimento de Pipol, o que eu já havia publicado aqui, neste blog:

https://claudiowiller.wordpress.com/2015/04/16/pipol-cronopios-xxx-abril-de-2015/

https://claudiowiller.wordpress.com/2015/04/18/mais-sobre-pipol-cronopios/

“O escritor como professor”, mesa na Casa das Rosas

Em tempo: corrigiram, é às 16 hs
No próximo domingo, dia 23, às 16 h e não às 14 h co0mo informado antes.
Estarei em companhia de Luís Bras e Ricardo Lísias, moderado por Marcelo Tápia.
Direi algo sobre oficinas literárias. Convido meus oficineiros – assim, o que eu disser terá credibilidade. E interessados em geral, é claro.
A seguir, a programação completa do Simpoesia
(mas por que programaram duas mesas no mesmo horário…? podiam fazer uma após a outra, ou então, juntar todo mundo, conversaríamos todos, seria mais animado)
(na sessão de sábado, “Jovens escritores”, dos quatro participantes, três fizeram oficina comigo – compareceria e prestigiaria, mas estarei em Guarulhos, falando sobre Poetas Malditos, conforme já anunciado aqui)

CASA DAS ROSAS PROMOVE MAIS UMA EDIÇÃO DO SIMPOESIA
O evento reunirá poetas, prosadores e professores para debater sobre o ofício do escritor. As inscrições abrem dia 1 de novembro.
A Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo – realiza, em parceria com o Itaú Cultural, entre os dias 18 e 23 de novembro, o Simpoesia 2014 – Simpósio de Poesia Contemporânea, que contará com oficinas e debates sobre o ofício do escritor. Foram convidados poetas, prosadores e professores de renome para participarem das atividades.
Os interessados poderão se inscrever a partir do dia 1º de novembro, presencialmente, na Casa das Rosas. Serão disponibilizadas 30 vagas para cada atividade. A entrada é gratuita.
Confira a programação completa:
OFICINAS
OFICINA DE CRIAÇÃO POÉTICA – “O QUE SÃO POESIA?”
Terça e quarta-feira, 18 e 19 de novembro, às 10h
Com Noemi Jaffe
(Uma parceria com o Itaú Cultural)
OFICINA DE CRÍTICA POÉTICA
Quarta-feira, 19 de novembro, às 14h
Com Manuel da Costa Pinto
OFICINA DE CRIAÇÃO DE HAICAIS
Sexta-feira, 21 de novembro, às 14h
Com Eunice Arruda
DEBATES
ESCRITA CRIATIVA NAS ESCOLAS
Sábado, 22 de novembro, às 14h
Com Gilson Rampazzo e José Eduardo Sena
Mediação: Frederico Barbosa
JOVENS ESCRITORES – DEPOIMENTOS DE OFICINA
Sábado, 22 de novembro, às 16h
Com Juliana Bernardo, Diogo Cardoso, Lidia Izecson e Conceição Bastos.
Mediação: Júlio Mendonça
ESCOLAS DE ESCRITORES
Domingo, 23 de novembro, às 14h
Com Roberto Taddei, Annita Malufe e Verônica Stigger.
Mediação: Reynaldo Damazio
O ESCRITOR COMO PROFESSOR
Domingo, 23 de novembro, às 14h
Com Claudio Willer, Ricardo Lísias e Luiz Brás.
Mediação: Marcelo Tápia
*Mais informações sobre as atividades e os palestrantes estão na seção Agenda do Site da Casa das Rosas.
Serviço: SIMPOESIA
De 18 a 23 de novembro
Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura
Avenida Paulista, 37 – próximo à Estação Brigadeiro do Metrô.
Horário de funcionamento: de terça-feira a sábado, das 10h às 22h;
Domingos e feriados, das 10h às 18h.
Convênio com o estacionamento Patropi: Alameda Santos, 74 (exceto domingos e feriados).
Tel.: (11) 3285-6986 / (11) 3288-9447.
Site: http://www.casadasrosas.org.br
Twitter: http://www.twitter.com/casadasrosas
Facebook: http://www.facebook.com/casadasrosas
Instagram: http://www.instagram.com/casadasrosas

MEU NOVO CURSO SOBRE LITERATURA E LOUCURA NA CASA DAS ROSAS

Aos sábados no mês de agosto. Inscrições já estavam abertas. Convém que interessados entrem em contato com esse local tão freqüentado de encontros literários
A seguir, cópia do informe na página da Casa das Rosas
em:
http://www.casadasrosas.org.br/agenda/literatura-e-loucura-do-romantismo-aos-contemporneos
LITERATURA E LOUCURA, DO ROMANTISMO AOS CONTEMPORÂNEOS

com Cláudio Willer
Sábados, 2, 9, 23 e 30 de agosto de 2014, às 10h

Serão examinados autores loucos que trouxeram contribuições literárias relevantes. Também analisaremos as complexas relações entre loucura e criação.

Claudio Willer é poeta, ensaísta e tradutor. Acaba de lançar Os rebeldes: Geração Beat e anarquismo místico (L&PM, 2014).

Inscrições:
Na Recepção da Casa das Rosas – Avenida Paulista, 37 – ou pelo telefone (11) 3285.6986.

Enorme programação literária este sábado

Irei direto de Santa Maria / RS para a Casa das Rosas – Floriano Martins apresentará a si mesmo e ao extraordinário Aldo Pellegrini ao público (quero esse livro) :

O QUE É A POESIA | com  FLORIANO MARTINS

Casa das Rosas, 26 de outubro de 2013 | 19 hs

Curadoria e mediação | Edson Cruz

Leitura, diálogo com o público, projeção de vídeos e lançamento dos livros

Memória de Borges – entrevistas com Jorge Luis Borges | Edições Nephelibata

Sobre Surrealismo – ensaios de Aldo Pellegrini | Sol Negro Edições

[organizados, traduzidos e prefaciados por Floriano Martins]

CASA DAS ROSAS | Av. Paulista, 37 | São Paulo SP

 

contatos: Edson Cruz (sonartes@gmail.com) e Thaís Feitosa (thaisfeitosa@casadasrosas.org.br)

http://www.poiesis.org.br/casadasrosas/agenda/

 Abraxas

Floriano Martins

ARC Edições | Agulha Revista de Cultura

Caixa Postal 52817 – Ag. Aldeota

60150-970 Fortaleza CE Brasil

Leitura de poemas inéditos de Roberto Piva: Corações de hot-dog e Outdoors

Resolvi divulgar antes, para todos se programarem. Será dia 24 de setembro de 2013, terça-feira, às 19:30 h. na Casa das Rosas – Avenida Paulista, n. 37.

Pesquisando para sua tese de doutorado sobre Roberto Piva, Ibriela Berlanda, da Universidade Federal de Santa Catarina, encontrou e copiou, nos acervos do Instituto Moreira Salles, material inédito do poeta: um livro pronto para edição, Corações de hot-dog, e um complemento, Outdoors.

Decidi fazer a leitura pública, em parceria com Marcelo Marcus Fonseca, ator e diretor teatral, e Roberto Bicelli, poeta, ambos amigos de Piva. Entendo que adicionam ao restante da contribuição do poeta de Paranóia. Calculo a duração da leitura em 40 minutos.(vejam a amostra que postei aqui)

Participarão da sessão Ibriela Berlanda, que falará sobre sua pesquisa, e Gustavo Benini. Conversarão com o público. A sessão será aberta por Frederico Barbosa, poeta e diretor da Casa das Rosas – onde Piva se apresentou e deu palestras.

QUEIMA SUPERMERCADO,  QUEIMA
                                                         para os garotos da
                                                                                                                                FEBEM

eles estavam estirados na grama recobertos
                       de samambaias
eles estavam lá no meio do tambor do dia
com exus adolescentes cantando em suas
                      orelhas
                          & sexos  em semi-ereção  confundidos  com
caules tenros
            eles se abriam ao sol com olhos semicerrados
           & sangue  acorrentado
eles repartiam as facas da luz
lascas de tesão    fios de náilon do orvalho
                    & ninhos de andorinha
corações em tumulto      estrelas futuristas do
                           cometa da anarquia

ANJINHO  BARROCO

no meio da noite ele me falou de
                         Kierkegaard
eu estava obcecado pelas suas coxas
Sade serraria o planeta em dois
                  pedaços
ele falou de sonhos fumo pico &
            pesadelos ambulantes
eu pensei em punhais tambores
             dinamites coloridas
sua boca escalou meu pescoço
garotos do nirvana    passeios    tocadores
       de realejo dirigindo Mercedes
ele fixou os cometas que cruzavam o telhado
               suspirou & fez um ar de
                 Brooke  Shields
esperei o tempo se confundir com a Morte
aves de rapina zarpando para o fogo de Saturno
eu estava obcecado pelas suas coxas

 (a série inclui poemas ainda mais contundentes / irreverentes / corrosivos)